quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

"Quenga Gaúcha" // Desbananando Receitas

Definição de "quenga" de acordo com o dicionário potiguar: lascas de coco tostadas com açúcar! Esse povo do RN sabe das coisas!


Quem já viajou para Natal/RN provavelmente já deu boas risadas com os guias locais que fazem piadas com uma das mais famosas iguarias potiguares: a quenga. "Quenga" nada mais é do que lascas de coco tostadas com açúcar! Uma delícia!


Pois hoje o Desbananando ensina vocês a fazer a nossa quenga, a quenga gaúcha! Essa receita foi, na verdade um experimento da Dé. Ao ver o coco seco no mercado, comprou e logo pensou em "tentar" fazer a quenga que havia experimentado nas últimas férias, em Natal. O passo a passo é, portanto, criado/inventado por nós. Talvez existam outras maneiras de fazer, mas vamos passar aqui a forma como nós fizemos (e ficou ma-ra-vi-lho-so).



Vamos lá:

Passo 1: Comprar um coco seco (e até acho que pra quem tem costume de comprar o coco in natura para tomar a água, também possa fazer - nesse caso, depois de tomar a água acho que seria necessário quebrar o coco, obviamente e assar ele um pouco no forno, até rachar a parte interna). Mas bom, vamos partir do princípio de que vcs encontrem o coco seco já nessas condições no mercado.


Passo 2: A parte branca do coco não sai facilmente dessa casquinha mais grossa, por isso é necessário quebrar o coco em pequenas partes e levar ao forno por uns 20min aproximadamente (só eu que enxergo um coração nesse coco quebrado??).




Passo 3: Retire do forno e com o auxílio de uma faca sem ponta "destaque" o coco da casca mais grossa (sempre vai ficar um pouco da casca mais fina e ai é opção de cada um limpar bem ou manter ela - eu deixei porque o coco fica mais bonitinho com uma bordinha marrom e porque essa parte é fibra e fibra é top hehe).

Passo 4: Agora é hora de ralar o coco. A sugestão é de que você corte em finas e longas lascas. Mas também poderia, por exemplo, deixar em pedaços maiores... Fica a cargo da freguesia.


Passo 5: Coco já ralado, agora é hora de adicionar o açúcar mascavo (pois já que essa quenga é gaúcha, vamos fazer ela um pouco mais saudável que a versão potiguar, que até onde sei usa açúcar refinado). Também pode ser feita com canela, nesse caso ficaria menos doce mas também menos calórica.

Passo 6: Hora de levar o coco para o forno novamente. De tempo em tempo abrir o forno e dar uma mexida no coco para tostar uniformemente. Não tenho como dizer um tempo de forno, foi no olhômetro mesmo gente. Quando chegar na consistência desejada, tire do forno. Simples assim.


Passo 7: Deixe esfriar (ou não, porque quenga quente é coisa de outro mundo) e coma como desejar. Uma boa sugestão é comer com iogurte natural! Mas claro, pode beliscar na hora do chima, pode colocar na salada, em um prato como um risoto ou uma massa, enfim, fica bom com TUDO.




Espero que tenham curtido! Quem fizer posta no instagram e marca o Desbananando que a gente dá um repost!
Valeu galera!

Beijos da Dé e da Gi