quinta-feira, 10 de julho de 2014

Iogurte X Iogurte Grego // Discussões

Invadiu as prateleiras e ninguém sabia de onde vinha nem quem era ele... Você já sabe a verdadeira origem do Iogurte Grego e a sua diferença para o tradicional?




O que define um iogurte?

Segundo a ANVISA iogurte é aquele alimento obtido basicamente a partir do leite submetido à fermentação láctea através da ação do Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus. 
Note: Alguns produtos especificam nos ingredientes as bactérias utilizadas e outros apenas descrevem como “fermento lácteo”.

E é por causa dessas bactérias que o iogurte pode ser um excelente alimento. Estas são chamadas de probióticos, que significa que são organismos vivos que podem gerar benefícios para o hospedeiro.  Elas irão ser benéficas para a saúde do intestino, uma de nossas maiores barreiras imunológicas. Dentre as funções  benéficas está combater microorganismos patogênicos (causadores de doenças).  Mas não vamos aprofundar em probióticos, pois isto tem assunto suficiente para um outro post.

Ok, e este tal de Iogurte Grego?

O iogurte grego chegou às prateleiras dos supermercados brasileiros há uns dois anos atrás, mas de onde ele surgiu? E qual a diferença dele para os outros?
O iogurte grego é originário do Mediterrâneo Oriental (onde se localiza a Grécia) e do Oriente Médio. Conhecido como um iogurte caseiro, a receita pode se modificar entre uma família e outra. Mas o grande diferencial deste iogurte com certeza é a TEXTURA.

Textura

O iogurte grego se tornou famoso por sua textura. E ela se deve ao modo de preparo. Nada mais é que um iogurte drenado ou “strained”, como vocês podem ouvir falar. Ou seja, o soro do leite é removido. Opa, você balançou a cabeça agora e pensou em Whey Protein? Sim, o que é removido é o “whey” = soro. Isto que lhe confere uma consistência mais espessa e toda a cremosidade, fatores que tornam o produto tão popular.

Ele é mais benéfico que o iogurte normal?

Quando realizado de maneira tradicional, sim, pode ser muito mais interessante. Pois o teor de carboidratos será baixo e, normalmente é riquíssimo em proteínas. O teor de gordura que pode variar dependendo do tipo de leite que for usado, mas a maior parte dos gregos de verdade tem muito menos gordura.
E agora você não está entendendo mais nada.. porque a parte utilizada para o suplemento proteico foi retirada e ainda assim o iogurte terá mais proteína. Whata? Calma. É isso mesmo. Temos que lembrar que o suplemento isola a proteína do whey, tornando-o um suplemento proteico. E que o soro do leite líquido não é rico em proteína, ou seja, os outros macronutrientes - principalmente carboidratos - predominam. Entretanto a proteína ali presente é de alta qualidade, e é por isto que é utilizada em suplementos. Sendo assim, a drenagem deixa o iogurte mais concentrado em proteínas. Uma pena que perdemos todo o benefício das proteínas contidas no soro, mas ok, isto é só um parênteses.

UAU, vou correr comprar meu grego no supermercado!! Correto?
Calma, calma, o Desbananando vai desvendar os rótulos dos Iogurtes Gregos encontrados nos supermercados brasileiros.
Como diria o Barney no “How I Met Your Mother”: Wait for it...!!




Beijo grande,

Gi e Dé!

Nenhum comentário:

Postar um comentário